ANÚNCIOS

Influenciadores digitais estão sendo avaliados pela CVM!

Influenciadores digitais estão sendo avaliados pela CVM: É possível acontecer aberturas de alguns processos administrativos sancionares.

ANÚNCIOS
influenciadores digitais CVM
Fonte: Google

Influenciadores digitais estão sendo avaliados pela CVM: Atualmente a performance dos digitais influencer, está sendo discutida e poderão ser tomadas medidas de forma mais rigorosas, conforme falado pelo diretor da CVM.

Foi informado recentemente pela CVM, que é a Comissão de Valores Mobiliários, como os influenciadores digitais devem se portar em questão de investimentos. Desse modo, algumas medidas mais rígidas poderão ser tomadas, sendo esse o primeiro passo.

ANÚNCIOS

Segundo o diretor da CVM, Henrique Machado, é possível acontecer aberturas de alguns processos administrativos sancionares. Sendo que, na CVM existem objetivos de conter infrações administrativas que costumam ser praticadas por compartes do mercado de capitais. Temos como exemplo, as empresas, os acionistas, ADMs, entre outros.

É possível também que aconteça a emissão de “Stop Order”, ou seja, significa uma suspensão de certa atividade, se no caso a CVM identificar algum tipo de infração. Além de contar com a possibilidade de ser multada diariamente.

Esse “Stop Order” tem como objetivo, prevenir algumas situações que estejam fora da normalidade e também que possam ser identificadas pela Autarquia.

Diante disso, o que altera na ação desses influenciadores digitais sendo avaliados pela CVM?

À medida que o tempo vai passando, o trabalho de influenciador digital tem crescido cada dia mais, em diversas plataformas, como por exemplo: Instagram, TikTok, Twitter, Youtube, etc.

Por esse motivo, no mês de novembro, houve um alerta referente a atuação destes profissionais. Pois a internet acabou se tornando um lugar onde a maioria das pessoas gostam de desabafar, expor as suas opiniões e também defender pensamentos, em outras palavras, virou “terra de ninguém”.

Temos como exemplo alguns vídeos que são divulgados em diversos canais, que costumam viralizar e acabam influenciando muita gente que assiste. Atualmente, as pessoas vêm demonstrando certo interesse no mercado de ações e hoje o mundo todo vive acompanhando tudo nas redes sociais.

ANÚNCIOS

Porém, é necessário ter uma maior atenção quanto aos serviços que são ofertados por esses profissionais, pois os mesmos dependem de registro no regulador.

Quanto a regularização desses profissionais, segundo Henrique Machado, uma de suas maiores preocupações são referentes aquelas pessoas que desejam fazer recomendações de ativos e que estejam perfeitamente habilitadas. Ou seja, que realmente possua a capacidade de orientar coisas desse tipo.

Logo, o dever que cabe ao regulador é o de fazer os profissionais cumprirem suas atividades com total capacidade técnica. Assim, a emissão desse “stop order”, acaba sendo o meio de multar, além de informar ao mercado quanto a determinada pessoa, se está ou não apta para dar essas orientações.

Por isso é importante que as pessoas tenham conhecimento quanto as atividades que não estão regularizadas.

Informações de como distinguir um profissional capacitado:

Alguns investidores acabam usando a opinião de certos influenciadores digitais de referência para sua tomada de decisões. Na maioria das vezes, eles dizem que isso vai da opinião pessoal de cada um e não dão recomendações específicas sobre investimentos.

Entretanto, a CVM reforça que apenas essas falas não bastam e isso também não descaracteriza o trabalho dos analistas de valores mobiliários.

Além disso, se torna uma infração administrativa, quando pessoas que estão nas redes sociais, estão divulgando a respeito do mercado de ações. Muitas vezes são divulgadas falsas informações de preço, demanda e oferta, quanto aos valores mobiliários. Isso se trata de um alerta dos próprios responsáveis técnicos da CVM.

ANÚNCIOS

Daniel Meada, que é o superintendente das relações com os investidores institucionais, diz que, “caráter profissional” se trata de um termo utilizado para aquelas pessoas que agem com cunho.

Essas pessoas precisam de uma credencial para desempenhar essas atividades de análise dentro do mercado de ações. Existe também outra característica, que pode acontecer quando tem constância em suas análises divulgadas.

Temos também como exemplo, algumas outras situações que são frequentes e que também evidenciam “caráter profissional”, se tratando de análise dos valores imobiliários, além de que esses influenciadores precisariam estar habilitados na CVM.

Conheça os outros exemplos

influenciadores digitais CVM
Fonte: Google

Habitualidade

Se refere aos benefícios, vantagens e até as remunerações adquiridas ao oferecer indicações, como por exemplo, as cobranças referentes as taxas de adesões/assinaturas. Também os valores de anuidade ou mensalidades do seu público e, as receitas de forma indireta pelo acesso de outros.

Linguagem

Ainda que esses influenciadores informem que estão apenas dando suas opiniões, ou seja, que não estão recomendando certos investimentos. É comum que a linguagem utilizada seja um item analisado quando verificado se o tipo de serviço prestado é realmente de um profissional.

ANÚNCIOS

Entretanto, os discursos que são apelativos, são obviamente comprovados como uma tentativa de convencer, influenciar ou até mesmo induzir os investidores.

É importante destacar que as pessoas responsáveis pela parte técnica da CVM, alertam que fazer uso das redes sociais com o intuito de manifestar quanto aos valores mobiliários, se trata de uma infração.

Nessa mesma linha, consta na Instrução CVM 8, que aqueles que insistirem, acabarão sendo responsabilizados e ainda estarão sujeitos a ser multados, receberem advertências e as demais penas que são previstas no artigo 11, de lei nº 6.385/79.

Influenciadores digitais estão sendo avaliados pela CVM: Sobre os autônomos ou consultores da área.

Existe nesse meio, autônomos e também consultores que fazem o atendimento ao cliente final. Eles contam com papéis importantes, quando envolvem o auxílio e a decisão dos investidores. Normalmente o autônomo presta seu serviço para corretoras de valores, porém o consultor, já não possui nenhum vínculo com instituições financeiras.

Em conclusão, podemos observar que nas redes sociais, o único trabalho que nesses casos podem ser feitos, é apenas mais informativo. Em outras palavras, mostrar para seu público que sabe acerca do assunto, porém de forma alguma dar recomendações.

Gostou dessa matéria?

Aproveite e compartilhe este conteúdo em suas redes sociais, para que seus amigos e familiares conheçam melhor a avaliação da CVM Comissão de valores Mobiliários sobre os influenciadores digitais!


Atualizado em