ANÚNCIOS

Mercado das Criptomoedas em alta: Saiba como funciona!

Mercado das Criptomoedas em alta e o seu sucesso: Saiba as diversas modalidades disponíveis, as mais conhecidas e como funcionam!

ANÚNCIOS
Criptomoedas
Fonte: Google

Primeiramente, acreditamos que você já tenha escutado sobre criptomoedas e Bitcoin, não é mesmo? Agora a pergunta é, você sabe do que se trata? Mercado das Criptomoedas em alta: Saiba como funciona! Antes de mais nada, Bitcoin se trata de uma moeda digital, que é conhecida por criptomoeda. Ou seja, é um dinheiro virtual, no entanto não possui nenhum sistema que faça o controle de trocas comerciais.

Podemos usar como exemplo, o BC (Banco Central), que é o encarregado pela moeda fiduciária do nosso país. Ao apresentar essa proposta, a ideia era de ajudar na transação ou no envio de dinheiro de pessoa para pessoa. Diante disso, surgiu a existência de uma moeda sem nenhuma barreira, que não se torna dependente de nenhum governo.

ANÚNCIOS

Entretanto, surgiram outras moedas e assim o Bitcoin que em 2009 era algo exclusivo, passou a concorrer com um número maior que 6.000 moedas, conforme dados informados na internet. As conhecidas criptomoedas ou então criptoativos, são basicamente ativos digitais que são criptografados.

Ou seja, eles protegem dados e tem também validade em realizações de pagamentos e/ou transações financeiras. Quanto ao Bitcoin, além deles têm outras plataformas. Conheça elas abaixo. Veja as diversas modalidades no Mercado das Criptomoedas em alta:

Litecoin

Em outubro do ano de 2011, a mesma foi criada por Charlie Lee. Através dessa moeda houveram mudanças, onde seu maior objetivo era facilitar dela ser minerada. Quanto as transações no Litecoin, as mesmas tem validação em menos de três minutos, com 84 milhões de unidades no máximo.

Ethereum

Chegou ano de 2013 por Vitalik Buterin, porém essa plataforma ficou disponível somente em julho, no ano de 2015, com quase 12 milhões de pré-minerados do ICO. A partir daí, Ethereum passou a se destacar, se tornando a segunda maior capitalização do mercado, perdendo somente para o Bitcoin.

A diferença entre ela e o Bitcoin, é que ele foi nasceu apenas para o uso como moeda, no entanto a ideia do Ethereum foi de criar um sistema para fazer a aplicação de blockchain. Ou seja, uma plataforma que foi feita com o objetivo de envolver contratos digitais, Tokens, além de algumas outras criptomoedas.

Ripple (XRP)

Essa se diferencia das outras criptomoedas, pois sua plataforma foi criada no ano de 2011, para suportar outros tokens. Além de poder representar moedas, a mesma permite pagamentos feitos instantaneamente e de forma mais segura. Em outras palavras, a Ripple tem o seu funcionamento mais parecido com o dos bancos, pois aceitam outros ativos e ainda facilitam as suas transações realizadas.

A Ripple consegue realizar conexões entre os bancos, os provedores, as empresas e as trocas de ativos por meio da RippleNet. Ela também permite transações entre outros países. Mais um outro ponto importante é que na Ripple, não acontece nenhum processo de mineração, o que de certa forma se torna diferente do Bitcoin.

Stellar Lumens (XLM)

Criada no ano de 2014 por Jed McCaleb, esta criptomoeda teve como seu objetivo inicial a ligação entre os universos monetários, dos virtuais aos tradicionais. Se trata de uma plataforma que trabalha de maneira descentralizada, conectando os bancos, os provedores de pagamentos e as pessoas.

Seu sistema tem o código aberto, da mesma forma que acontece com o Bitcoin. Existem inúmeras diferenças entre elas, ou seja, a Stellar e as outras criptomoedas. Todavia existe uma curiosidade, que foi o fato de que 95% dessa moeda foi dada gratuitamente no início.

Mercado das Criptomoedas em alta e o seu sucesso!

Criptomoedas
Fonte: Google

O mês de novembro foi um mês bem movimentado no mercado de criptoativos, o que atraiu muitos investidores pelo mundo. Entretanto a moeda que era a mais popular, o Bitcoin, acabou apresentando um acumulo de 33% mais alto no mês anterior. Mas não foi o bastante para adicioná-la entre as cinco melhores de novembro.

ANÚNCIOS

O XRP (Ripple) foi o melhor resultado, que cresceu 177%, logo depois ficou o XLM (Stellar), que teve aumento de 161%. O XLM se destacou com o aumento na quantidade nas transações da rede. Por fim, as finanças que são descentralizadas permanecem delineando suas extremidades na tabela, conforme vimos nesses últimos tempos. Entretanto, atualmente do lado positivo.

O que significa Defi?

A resposta é, uma sigla que significa finanças descentralizadas. Em outras palavras é o uso de tecnologias, como: blockchain, que não depende de empresas, como corretoras, bancos e também do governo. Em conclusão, é uma certa liberdade, onde as pessoas comuns podem ter acesso também aos instrumentos financeiros, onde antigamente somente os bancos tinham acesso. Para esclarecer melhor, a plataforma Defi permite as pessoas negociarem as criptomoedas de forma livre.

Gostou dessa matéria?

Aproveite e compartilhe este conteúdo em suas redes sociais, para que seus amigos e familiares conheçam melhor o mercado das Criptomoedas que está Super em Alta e suas diversas modalidades disponíveis!

Dicas
Unop
BDRs saiba como investir em ações estrangeiras: Estes investimentos, são direcionados para valores mobiliários das empresas no exterior
BDRs saiba como investir em ações estrangeiras!
Saiba mais Você permanecerá no site atual

Atualizado em

0

Aguarde…