ANÚNCIOS

Descomplica, startup de ensino recebe investimento de milhões

Plataforma de ensino Descomplica recebe o maior aporte financeiro já realizado nesse setor no Brasil! Leia e conheça essa startup de sucesso!

ANÚNCIOS
descomplica
Fonte: Google

É um fato que a pandemia do novo Coronavírus (COVID-19) afetou vários setores da sociedade. Como economia, turismo, educação, saúde, entre outros. Dessa maneira, na educação muitas escolas e faculdades suspenderam suas aulas. No entanto, algumas adaptaram suas aulas para o formato virtual. Veja como o Descomplica se sobressaiu nesse cenário.

As instituições de ensino investiram no uso das ferramentas digitais. Isso porque, como não é possível dar as aulas presenciais os alunos longe da escola compensam o isolamento social através do uso da internet.  O descomplica é um local de ensino online. Sendo assim, essa startup conhecida como “edtechs”, começou a receber mais investimentos para aumentar suas operações.  

Por isso, nesse momento de busca por recursos digitais que ajudam no ensino, que o Descomplica, conhecido por fazer os estudantes brasileiros a sonhada aprovação no Enem e em outros vestibulares, recebeu um aporte financeiro de R$ 450 milhões. 

ANÚNCIOS

Afinal, o que é a Descomplica? 

descomplica
Fonte: Google

O descomplica é uma empresa, uma startup na área de ensino criado em 2011 pelo professor de física e visionário Marco Fisbhen. Foi com o objetivo de ensinar ainda mais pessoas do que aquela quantidade limitada que assistiam suas aulas. Por isso, procurou uma forma de entregar suas lições para qualquer público, não só os que podiam arcar com as caríssimas mensalidades de ensino do Rio de Janeiro. 

Primeiramente, a ideia foi de fazer vídeos aula e colocar na internet. Por isso, em um apartamento na cidade do Rio de Janeiro, Marco começou a fazer curtos vídeos para pessoas que prestariam vestibular. Dessa forma, a ideia gerou muito engajamento. Por conseguinte, em 2018 as aulas chegaram a 5 milhões de visualizações todo mês. 

Ano passado, o Descomplica foi considerado pioneiro em tecnologia, segundo o Fórum Econômico Mundial. Nesse sentido, o Descomplica está em uma lista com as mais promissoras startups do mundo. Além disso, na lista constam as empresas que crescem no mínimo 20% ao ano. 

De vídeos em casa ao mundo da educação digital 

Os anos passaram e a startup aumentou sua quantidade de vídeos e conseguiu mais investidores. Nesse sentido, a empresa além de material para vestibulando, fornece conteúdo para concurso público, tem cursos de graduação e pós-graduação. 

A empresa tem seus principais canais de comunicação com assinaturas na própria plataforma. Além disso, põe suas aulas em várias redes socais como YouTube, TikTok e Instagram. A Natura, Claro e o governo de São Paulo são parceiras da intuição e fornecem subsídios para bolsas para alunos com baixa renda. 

A educação no Brasil conseguiu mais atenção no ano passo, segundo o criador do Descomplica. De acordo com os Fisbhen, só vemos o valor de uma determinada coisa quando perdemos a mesma. Ou seja, isso quer dizer que entendemos a importância das instituições de ensino quando estavam com as portas fechadas. 

Por isso, o Descomplica adicionou aulas de educação física, nutrição e assistência psicológica na preparação para o vestibular. Além disso afirma que o objetivo é avançar no mercado de graduação e pós-graduação. 

Investimentos realizados pela instituição 

A empresa alocou R$55 milhões quando adicionou os cursos de graduação credenciados com nota 5 (nota máxima) pelo MEC. Por isso, no primeiro semestre somou mil alunos matriculados nos cursos de Administração, Pedagogia, Recursos Humanos e Contábeis. Os valores mensais variam entre R$ 199,90 e R$219,00. Isso quer dizer, que a empresa aumentou o acesso ao ensino de forma fácil, onde todos podem assistir as aulas por um preço baixo e realizar seus sonhos.  

O futuro do ensino superior online, e da Descomplica 

O Descomplica vai usar o aporte de R$ 450 milhões em três segmentos. O primeiro é tecnologia e melhora do algoritmo que recomenda os cursos para estudo em grupo. De forma que os alunos recebam conteúdos extras ao reagirem “com dificuldade” em alguma aula. 

Depois disso, contratar designers e engenheiros. A empresa pretende duplicar o número de funcionários, que hoje conta com 600 no total.  Em segundo plano, a startup quer aumentar o catálogo de cursos, que hoje conta com 300 programas de pós-graduação, mas quer chegar a 500 até o final do ano. Já na graduação 18 novas opções vão se juntar as 4 existentes.  

Por último, a empresa pretende se fundir a outras empresas e melhorar seus serviços com crescimento dos segmentos atuais. Hoje, o Descomplica tem 80% do setor online de preparação para o ENEM, exame de conclusão do ensino médio.

Gostou dessa matéria?

Compartilhe com seus amigos, familiares e em suas redes sociais. Por fim, aproveite nosso blog ele apresenta vários artigo com informações sobre tecnologia e educação e tire todas as suas dúvidas.

ANÚNCIOS
Dicas
Unop
A tecnologia e inovação também chegou no campo. Jovens empreendedores e visionários investem em startups no agronegócio.
Conheça as startups do campo e a nova geração do agronegócio
Saiba mais Você permanecerá no site atual

 


Atualizado em

0

Aguarde…